fbpx

O lado humano da tecnologia

Ezok Inteligência Artificial

O lado humano da tecnologia

12/06/2020 Conteúdos 0
Duas mãos de robô segurando um origami

Diante de toda a transformação digital que estamos vivendo, especialmente em tempos de crise, pensamos sempre em como podemos integrar sistemas às atividades manuais para automatizar o mais número de processos possíveis. De todo modo, não podemos esquecer da necessidade de se olhar para o lado humano ao mesmo tempo em que estamos tão envolvidos com a tecnologia e buscando torná-la mais presente no universo corporativo.

A cada novo dia, conhecemos uma nova ferramenta para modificar de forma positiva a forma em que atuamos em alguma atividade, porém, ao mesmo tempo, é extremamente importante saber que apesar estes avanços devem andar de mãos dadas com o lado humanizado dentro das empresas.

É fato que não é somente de sistemas e equipamentos que as coisas são feitas. A integração entre homem e máquina precisa acontecer de modo humanizado e buscando a conexão entre os dois “mundos”  da melhor forma possível para tornar o ambiente de trabalho mais produtivo ao mesmo tempo em que ainda é interativo, fazendo com que a tecnologia esteja presente de modo a ajudar as pessoas a atingirem o seu melhor melhor desempenho e não “brigando” com elas por performance.

Ruy Shiozawa, CEO da Great Place to Work, em sua participação no RD Summit de 2018 listou os três pilares que acredita serem fundamentais para uma transformação digital de sucesso:

1) A transformação deve ser melhor para os negócios;

2) A transformação deve ser melhor para as pessoas;

3) A transformação deve ser melhor para o mundo.

Ao refletir sobre o que ela quis transmitir com estes três pilares, podemos analisar que os novos padrões observados nas empresas de sucesso indicam que, ao mesmo tempo em que a transformação digital se faz cada vez mais presente, a preocupação com a humanização do contato com os clientes e colaboradores é essencial.

Neste conceito a frase “a melhor tecnologia é o lado humano da empresa” nunca fez tanto sentido. E como podemos humanizar os processos que são integrados pela tecnologia? A resposta é: gestão.

Segundo uma pesquisa aplicada pela da MIT (Massachusetts Institute of Technology) quase 90% dos executivos e líderes entrevistados acreditam que o avanço da tecnologia colocaria seus postos em risco. Ou seja, esta é uma barreira a ser quebrada em todas as hierarquias da empresa e é necessário que as pessoas à frente dos cargos de gestão compreendam o quanto contar com o apoio da tecnologia é positivo (e não ameaçador), e engajar a sua equipe para que vejam as mudanças acontecerem com os mesmos olhos.

Na missão de evitar este possível desalinhamento da equipe ao se depararem com ferramentas tecnológicas para auxiliar na execução das tarefas, é necessário que o líder saiba “linkar” a transformação digital com a força de trabalho manual para quem quando se falar em resultados seja possível melhorar constantemente o engajamento dos colaboradores. Como? Ouvindo eles.

A dinâmica de trabalho está mudando e os profissionais que objetivam estar em constante evolução (tanto pessoal, quanto profissional) no mercado precisam buscar se adaptarem a esta transformação da melhor maneira possível.